sábado, 27 de junho de 2009

900 cartas ajudam a contar a história



A vasta documentação a respeito de Padre Cícero está dispersa em vários acervos públicos e privados. Atualmente, o Departamento Histórico Diocesano Padre Antônio Gomes de Araújo, na cidade do Crato, procura realizar o importante trabalho de reunir o maior número possível de material, proveniente das mais variadas fontes, em um único arquivo.

Trata-se de uma tarefa hercúlea, devido à quantidade inesgotável de documentos a respeito do controvertido sacerdote.

Para escrever a biografia de Cícero, contei com a generosidade do padre Francisco Roserlândio de Souza, coordenador daquele departamento, que me franqueou o acesso irrestrito às fontes históricas ali disponíveis.

Entre elas, destaco uma extraordinária coleção de cartas, com mais de 900 correspondências catalogadas, trocadas originalmente entre os principais protagonistas da trajetória do biografado.

Uma mina de ouro para qualquer pesquisador que se disponha a mergulhar no universo polêmico e arrebatador que envolve o nome de Cícero Romão Batista.